sexta-feira, 14 de maio de 2010

Projeto: Resgatando os valores da Horta

Secretaria Municipal de Nerópolis
Escola Municipal Professor Oscarino Caetano de Rezende

Projeto: Educando com a Horta

Subtema: Resgatando os Valores da Horta


Nerópolis/2010



Escola Municipal Professor Oscarino Caetano de Rezende
• Tema: Educando com a Horta
Subtema: Resgatando os Valores da Horta

 Duração: 2010
 Professoras: Luciene Rosa Rodrigues de Morais ( 2º ano “A” )
Adenilza
Marly
Sandra

 Série: 2º ano


Sumário
Apresentação
Justificativa
Objetivos
Teia temática
Desenvolvimento
Recursos e Materiais
Avaliação
Conclusão
Bibliografia

Secretaria Municipal de Nerópolis
Escola Municipal Professor Oscarino Caetano de Rezende


Projeto: Educando com a Horta
Subtema: Resgatando os Valores da Horta


Projeto elaborado pela Escola Municipal “Professor Oscarino Caetano de Rezende”, para ser desenvolvido com os 2º anos do ensino fundamental sob a orientação pedagógica da coordenadora do PEHE- Nerópolis: Claudia Maria Justino Rodrigues.



Apresentação

Durante muitos anos a sociedade foi baseada na agricultura da subsistência, mas com os avanços tecnológicos a agricultura passou a ter o interesse no comércio, e passou a ser denominada também de agricultura comercial. Com estes avanços vieram as consequências para o meio ambiente e o ser humano, muita correria e estresse, e a mais importante, a falta de uma alimentação saudável e balanceada que refletem diretamente no corpo físico mental e psíquico do ser humano. Além de é claro estar prejudicando o meio ambiente e a cultura. Frente a tudo isso, várias discussões e idéias foram sendo aprofundadas e nasceu o projeto: educando com a horta, resgatando os valores da horta; com o objetivo de resgatar um pouco da cultura das hortas nas nossas crianças que são os futuros adultos.
Pensando nas grandes vantagens de se trabalhar este tema em sala e com a necessidade de ver na prática, se construiu na escola uma área para o plantio de hortaliças.
Mas não basta ter a horta na escola, é preciso mudar o hábito alimentar das crianças e para isso todas as hortaliças cultivadas na horta terão como principal destino o lanche, e estamos confiantes que é o caminho para a mudança também em casa.
Sabemos que é um processo difícil, mas não impossível, e que com determinação e trabalho vamos conseguir mudar os conceitos de alimentação dos alunos e quem sabe até os hábitos alimentares.




“Uma horta é uma festa para os cinco sentidos. Boa de cheirar, ver, ouvir, tocar e comer. É coisa mágica, erótica, o cio da terra provocando o cio dos homens.”
Rubem Alves



Justificativa

Durante muitos anos a sociedade brasileira foi basicamente rural, onde as famílias cultivavam em terrenos no fundo de casa, pequenas hortas para o seu sustento e de seus vizinhos. Todavia veio o êxodo rural, a migração para as cidades e com isso tudo a produção em massa com maquinas o que contribuiu para a desvalorização das pequenas hortas.
Neste contexto as famílias foram esquecendo os hábitos antigos, ate mesmo a importância dos alimentos cultivados nas hortas para a saúde.
Nos dias atuais os “homens” não têm tempo e já se esqueceram da relação direta que temos com a natureza e o solo. Crianças e adolescentes não tem hábitos saudáveis e já nem tem contato com o meio ambiente, preferem o vídeo game, a TV, o computador e tantas outras tecnologias.
Desta forma se faz necessário este resgate, permitindo o contato com o meio ambiente, é desta forma que as hortas escolares se refletem como mecanismo importante. Pois também geram discussão em relação à importância de uma alimentação saudável e equilibrada.
Sabe-se que para um bom desenvolvimento do corpo e da mente, uma boa alimentação é fundamental, principalmente nos primeiros anos de vida. O organismo humano necessita de uma grande variedade de alimentos que contenham substancias capazes de: promover o crescimento, fornecer energia para o trabalho, regular e manter o funcionamento dos órgãos, aumentar a resistência contra doenças. As hortaliças estão entre o grupo de plantas alimentares ricas em vitaminas e minerais.
Diante desta necessidade de intervir na melhoria da alimentação nós professoras da Escola Municipal Professor Oscarino Caetano de Rezende, objetivamos cumprir nosso papel fundamental que é o ensino, pesquisa e extensão.
Através deste projeto os alunos terão a oportunidade de conciliar teoria a prática, aplicando o que se aprende na sala de aula. Desta forma levarão uma experiência valiosa para a vida.
Enfim, o projeto e de grande importância para nós e para a nossa sociedade, pois será um resgate a nossa cultura, e acima de tudo uma oportunidade de construção de um futuro melhor e mais saudável.
Para o bom desempenho contaremos com, mas parcerias que vão estar envolvidas: EMATER, sindicato rural, secretaria de Educação, Secretaria de Agricultura, funcionários da escola bem como a direção e coordenação além dos professores e especialmente os alunos.
Esperamos que os nossos objetivos sejam alcançados mais que isso que eles sejam realmente internalizados e vivenciados por todos os envolvidos.




“A boa educação não é aquela em que os educando fazem o que querem, mas aquela em que eles querem o que fazem.”
Edouard Claparéde


Objetivos Gerais

• Conscientizar as crianças sobre a importância do meio ambiente e como o homem esta inserido neste meio,
• Permitir a relação entre a teoria da sala de aula com a prática sobre a importância do relacionamento entre o homem- natureza. Incentivar os alunos a terem uma visão critica sobre a importância do alimento saudável cultivado em um ambiente natural.

Específicos

 Dar oportunidade aos alunos de aprender a cultivar plantas utilizadas como alimentos;
 Criar, na escola, uma área verde produtiva pela qual, todos se sintam responsáveis;
 Contextualizar os conteúdos aos problemas da vida urbana;
 Desenvolver e estimular na criança a criatividade;
 Estimular a leitura e a escrita;
 Desenvolver os conhecimentos lógicos matemáticos (quantidades, adição, subtração, multiplicação e divisão, medidas, etc);
 Desenvolver a oralidade, a socialização;
 Relacionar o conteúdo visto em sala com aplicações práticas na horta;
 Conscientizar sobre a importância das hortaliças e seu valor nutritivo;
 Perceber que o desenvolvimento dos vegetais depende da fertilização do solo;
 Preparar pulverizadores naturais para o controle de pragas;
 Extrair da horta um complemento para alimentação (no lanche da escola);
 Conhecer a cultura de produção orgânica;
 Conhecer as ferramentas utilizadas em uma horta;
 Trabalhar temas que se relacionam com matérias não constantes no currículo obrigatório, mas que são importantes na formação do aluno, como: educação para o trânsito, sexualidade, prevenção de doenças, direito do consumidor, estatuto da criança e adolescente, etc;
 Conscientizar sobre a necessidade de prevenção para que a dengue não vire uma epidemia em nerópolis;


“Educai as crianças, para que não seja necessário punir os adultos.”
Pitágoras


Conteúdos

Português

• Produções de textos;
• Frases;
• Rimas;
• Ortografia;
• Leitura / Escrita;
• Advinhas;
• Músicas;
• Poesias;
• Trabalho literário;
• Histórias.

Matemática

• Os números;
• Conjuntos;
• Seqüência;
• Sucessor / Antecessor;
• Dezena;
• Dúzia;
• Medidas;
• Formas geométricas;
• Sistema monetário;
• Situação Problema;
• Adição e Subtração;
• Leitura de números;
• Mine feira de hortaliças

História

• Identidade;
• Fatos históricos que falam do meio ambiente;
• Alimentação de antigamente e atual;
• Influencia da cultura na produção e consumo dos alimentos;
• A influência dos índios na nossa alimentação (mandioca, etc);
• Alimentos mais consumidos na nossa região;
• História e cultura Afro-brasileira e indígena (alimentos, moradia, cultura, etc).

Geografia

• Moradia;
• A escola;
• O Bairro;
• Espaço geográfico;
• Condições climáticas;
• Solo;
• Biodiversidade e ecossistema;
• Mine horta em garrafa pet.

Ciências

• Os seres vivos;
• As plantas;
• Os animais;
• A água;
• Higiene pessoal e alimentar;
• O corpo Humano;
• Nutrientes e vitaminas;
• Pirâmide dos alimentos;
• Cadeia alimentar;
• Quantidade e qualidade dos alimentos;
• Produtos orgânicos;
• Fertilizantes naturais;
• Ferramentas utilizadas na horta;
• Insetos;
• Dengue, doenças.

Inglês

• Nomes das frutas e verduras da horta na escola;
• Cores das frutas e verduras cultivadas na escola;
• Cardápio;
• Confecção de cartazes;
• Pequenos textos;
• Músicas, poesias e textos.

Artes

• Pintura;
• Música;
• Dramatização;
• Confecção de um espantalho;
• Ilustrações.

Ensino Religioso

• Respeito às diferenças;
• Convívio: relações interpessoais;
• Musicas;
• Sentimentos;
• Histórias;
• Respeito à natureza


Desenvolvimento

Este projeto está previsto para o ano de 2010 e as atividades na maior parte do tempo serão realizadas em sala de aula, com apoio da horta escolar, porém faremos com que as aulas sejam dinâmicas com pesquisas, músicas, vídeos, leituras de livros e vários outros recursos que possam diversificar as aulas.
E com o planejamento diário, será possível executar as atividades propostas.
Para que isso aconteça seguiremos algumas etapas básicas:

 Leitura de textos informativos,
 Cardápio da leitura;
 Construção de um espantalho para colocar na horta;
 Observação durante a organização dos canteiros;
 Palestra e ou pesquisa sobre a ánalise do solo feita pela EMATER;
 Medidas utilizando os canteiros;
 Estudo das hortaliças que serão plantadas inicialmente;
 Pesquisas, e debates sobre a alimentação atual e a de antigamente;
 Produzir algumas mudas para plantio na horta;
 Preparar ou estudar os pulverizadores naturais;
 Conscientização da necessidade de economizar água e a de se ter uma boa higiene pessoal e com os alimentos;
 Estudos sobre a dengue e as doenças;
 Trabalhar com a pirâmide alimentar;
 Aprender a importância das ferramentas na horta;
 Estudar algumas lendas indígenas sobre a mandioca e outros alimentos;
 Cantar e interpretar algumas músicas que se relacione ao tema;
 Construir situações problemas utilizando dados colhidos na horta;
 Nome das hortaliças em inglês;
 Cardápio em inglês;
 Exposição dos trabalhos realizados durante o projeto.


Recursos e Materiais


 Textos variados e inovadores;
 Sucatas;
 Produções feitas pelos alunos;
 Televisão, CD’s e DVD’s;
 Som;
 Pincel atômico, canetinhas, lápis de cor, giz de cera, cola e tinta;
 Papéis variados;
 Livros Literários;
 Jornais, Revistas e Gibis;
 Pirâmide alimentar;
 Dicionário.


Avaliação


Todo processo de avaliação é em longo prazo, e o nosso projeto levará em consideração a participação dos alunos e sua motivação durante as atividades.
Observaremos se houve mudança no comportamento em relação aos cuidados que devemos ter com o meio ambiente.
Desta forma tentaremos através das atividades desenvolvidas e da observação diária perceber se os nossos objetivos foram alcançados.
Enfim a avaliação será sistemática, ou seja, em todos os momentos do projeto, os desempenhos, as dificuldades e os avanços encontrados serão registrados por meio de fichas observações e relatórios, a fim de aprimorar as etapas posteriores.
Avaliaremos o desenvolvimento do aluno frente ao processo ensino-aprendizagem e seu desenvolvimento afetivo e cognitivo.




“A avaliação é uma apreciação qualitativa sobre dados relevantes do processo de ensino / aprendizagem que auxilia o professor a tomar decisões sobre o seu trabalho.”
Professor. Cipriano Carlos Luckesi




Conclusão


O projeto “Educando com a Horta, Subtema: Resgatando os Valores da Horta” será concluído após o término dos conteúdos e curiosidades que poderão surgir no decorrer do mesmo.
Esperamos que ao final, os objetivos propostos tenham sido alcançados e que as dificuldades que se apresentaram possam servir para uma pausa no trabalho e que seja feito um momento de reflexão sob a prática e a teoria que está sendo trabalhada com o objetivo de aperfeiçoar e melhorar para se chegar a um produto final de qualidade.




Escola

É o lugar que se faz amigos.
Não se trata só de prédios, salas, quadros,
Programas, horários, conceitos...
Escola é sobretudo, gente
Gente que trabalha, que estuda
Que se alegra, se conhece, se estima.
O Diretor é gente,
O coordenador é gente,
O professor é gente,
O aluno é gente,
Cada funcionário é gente.
E a escola será cada vez melhor
Na medida em que cada um se comporte
Como colega, amigo, irmão.
Nada de “ilha cercada de gente por todos os lados”
Nada de conviver com as pessoas e depois,
Descobrir que não tem amizade a ninguém.
Nada de ser como tijolo que forma a parede, Indiferente, frio, só.
Importante na escola não é só estudar, não é só trabalhar,
É também criar laços de amizade, É criar ambiente de camaradagem,
É conviver, é se “amarrar nela”!
Ora é lógico...
Numa escola assim vai ser fácil!Estudar, trabalhar, crescer,
Fazer amigos, educar-se, ser feliz.
É por aqui que podemos começar a melhorar o mundo.
(Paulo Freire)






Bibliografia

• Material didático do projeto Educando com a Horta Escolar, caderno 1, 2, 3, 4.
• English for kids, Maria Radespiel e Érika Radespiel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário